Maestro da colher de pau

26/12/2016 por Revista dos Vegetarianos

0
maestro-veg122

Notas aromáticas desgarram do caldeirão


Por: Marco Clivati –

Em uma escala harmônica, entoam uma música repleta de cheiros e sabores. Uma melodia não somente apreciada pelo olfato, como também pelo coração. Dentro da panela, o show é composto de uma turma vegetal da pesada. O espetáculo começa de mansinho com o estalido do alho, da cebola e do azeite. Depois entram cenoura, abobrinha, brócolis e muitos outros talentosos vegetais. A cantiga invade todos os cantos da cozinha. Acorda até o estômago da vizinha. Folhas de louro, salsinha, pitada de cúrcuma e um salzinho elevam o som. O maestro, com sua colher de pau, não deixa nada sair do tom.

Cozinhar é uma arte. Uma arte das mais belas e democráticas. Alguns criam suas canções munidos apenas de meia dúzia de vegetais e uma faca. Não precisam de panela nem fogão. É uma culinária acústica.

Não importa. Equipado com panela de vidro ou de barro, forno a lenha ou a indução, na cozinha, são eles que dão as notas, os afinados vegetais.

Se você está arriscando seus primeiros acordes culinários, aproveite esta época do ano para mostrar que as melodias da cozinha vegetariana são poderosas e repletas de amor. Na ceia, rodeado pela família, mostre que o maestro vegetariano da colher de pau é capaz de compor a mais encantadora e transformadora das canções.

Esse texto foi retirado da Revista dos Vegetarianos, seção Editorial, edição 122.


Site integrante do portal Europanet | Copyright © 2017 Editora Europa Ltda. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site